04-09-2017

Baquetas: qual a melhor pegada para tocar bateria?

Veja aqui algumas dicas de como pegar nas baquetas para tocar bateria.

Para ser um bom baterista você precisa dar um passo de cada vez. Saber segurar as baquetas é essencial para um bom começo. No entanto, existem várias formas de segurar as baquetas. Cada uma com suas características, ou seja, cada pegada pode afetar sua força ou controle na hora de tocar.
Vamos falar sobre a pegada Americana, Alemã, Francesa ou Tradicional. Saber as técnicas lhe proporcionará um aprimoramento na hora de tocar além de evitar dores desnecessárias nos pulsos e dedos.

• Pegada de baquetas estilo Americana

A pegada americana é extremamente versátil. Ela oferece conforto aos dedos e punhos, além de grande controle e força. Por isso, você pode constatar bateristas de diferentes estilos musicais utilizando este tipo de pegada.
pegada francesa

• Pegada de baquetas estilo Alemã

A pegada alemã tem mais a ver com força. Seu método consiste em girar o pulso para baixo e enfatizar a batida. Com ela, portanto, fica bem mais fácil produzir sons altos e vibrantes. Muito utilizada por bateristas do rock pesado e heavy metal. Ela é bem difícil de ser controlada em viradas rápidas e ágeis.

pegada alema

• Pegadas de baquetas estilo Francesa

A pegada francesa tem a ver com maior controle e destreza. Seu método consiste em utilizar os dedos (mindinho, anelar e médio) para girar a baqueta e impactar a bateria. Como estes dedos têm menos força que os punhos, esta pegada é indicada para estilos musicais mais delicados como o jazz e rock técnico.

pegada francesa

• Pegadas de baqueta estilo Tradicional

A pegada tradicional é bem característica. Cada mão segura a baqueta de forma de um jeito. Uma fica diferente da outra. Esta pegada também é bem delicada e aconselhada para estilos que não precisam de tanta força como o jazz, por exemplo.

pegada tradicional

E agora, quer saber sobre nossos produtos? Veja nosso Guia de Produtos clicando aqui.