fbpx
Valter-Filho-capa

VALTER FILHO

Valter filho nasceu em 21 de outubro de 1985, em Fortaleza, Ceará, Brasil. Reside na Bahia. É baterista desde 1999. Em 2019, completou 20 anos de estudo, docência e prática. Ao longo desse tempo, pôde tocar com inúmeros músicos e formar e contribuir com muitas bandas. Hoje integra a banda PDA – Previsão de Alta, que vem com proposta autoral e com músicas cheias de energia. Possui, ainda, um projeto solo com composições autorais, em que é multi-instrumentista. Trabalha como produtor de eventos, diretor musical e técnico de som, para bandas e em estúdios e escolas situados em Salvador e Amargosa, na Bahia.
Acredito há muito tempo que sem música não há vida. Assim como existe a nossa necessidade orgânica de respirar, penso que ser músico e produzir e tocar me fazem ser humano. Gosto muito de produzir música, ver uma pessoa se tornar alguém melhor ao terminar uma aula ou simplesmente ajudar uma banda ou colega quando precisa. Música torna o mundo melhor. Sem ela, seria uma catástrofe.
“A música é o vínculo que une a vida do espirito à vida dos sentidos. A melodia é a vida sensível da poesia.”
Ludwig Van Bethoven

MEU PRATO

A escolha dos pratos vem de uma experiência já pregressa com a marca. Escolhi a série Rage 10 por ter usado a antiga Rage Bass e por procurar um prato que me desse possibilidade de controlar todo o poder que ele tem. Essa linha me deixa muito confortável para tocar qualquer estilo. Os pratos são muito resistentes e consigo controlar a dinâmica e a intenção do meu play em cada música que executo.
Escolhi pratos que me dessem mais flexibilidade sonora. O som vem mais cheio quando ataco com força ou faço uma condução mais severa, e consigo um som com corpo considerável, quando quero um acento leve. Consigo, com ele, tocar desde um Reggae ou um Pop a um Metal bem pesado. Exceto Mega Bell de 22” todos os pratos são leves para transportar, o que ajuda muito em logística em viagem, pouco peso e muita versatilidade.
Estou muito contente com essa seleção de pratos. Com ela, consegui unir o meu lado mais pesado ao lado mais eclético em um único kit, tanto para ensaios quanto para shows e gravações. E o mais impressionante é que não vejo nenhuma diferença entre os pratos da ORION CYMBALS para pratos de NENHUMA marca do mercado mundial. Definitivamente, estou realmente satisfeito com o som, com a qualidade e com toda a minha relação com as pessoas envolvidas com a Orion Cymbals. Optei por centralizar meu set na linha Rage 10 por identificação com o som, mas tenho pratos de outras series para completar a identidade do Kit.

MEU SETUP

Linha Rage 10
Hit Hat 14”
Power Crash 16”
Power Crash 18”
Splash 10”
China Type 18”
Linha MS
Control Splash 8”
Control Splash 10”
Linha X10
Mega Bell 22”
Linha Rev 10
Mini China 11”
Linha WS
Tri Hit Hat
Crash 16
Ride 20(usado como Crash)

Fechar Menu