Cuidados com o corpo: o que um baterista pode fazer

30/09/2019

Cuidados com o corpo: o que um baterista precisa fazer

Bom Dia meus queridos Leitores. Aqui é Gustavo Santos, Baterista do canal SpaceDrummer no youtube, e da Banda NDK. E hoje vou abordar um assunto com vocês que pode ser totalmente benéfico pra um desenvolvimento relevante na relação com o seu instrumento: cuidados com o corpo.

Eu não sou nenhum especialista na área de saúde ou de nutrição mas eu tenho certeza que você também já percebeu em si mesmo ou em outros bateristas o que vou mencionar agora. Já passou por uma situação na qual tem um Groove ou Virada que você já entendeu como funciona, mas seu corpo não consegue executar?

Eu também, inúmeras vezes e é disso que eu quero conversar com vocês hoje. Eu tenho reparado que existem diversas fases que um baterista pode passar. Existem bateristas que estão em uma fase que não entendem muito da parte teórica como a leitura de partituras e como as estruturas são escritas, porém eles conseguem executar muito bem praticamente qualquer coisa que quiserem.

Existem outros bateristas que são ótimos pra ensinar e possuem uma gama fantástica de conhecimento e conseguem levar uma pessoa a chegar em níveis absurdos de execução, porém eles mesmos não conseguem performar boa parte das próprias estruturas que ensinam dependendo da velocidade. Então Hoje eu quero compartilhar com vocês nos próximos tópicos de cuidados com o corpo que talvez possam te ajudar no seu desenvolvimento.

Calma

Primeiro de tudo encare o seu próprio desenvolvimento de forma PROGRESSIVA. É algo que vai aumentando e melhorando pouco a pouco, fase por fase. E independente da velocidade do desenvolvimento, seja rápido ou lento ele precisa ser progressivo. Evite ter Picos de desempenho (por exemplo separar um dia pra treinar 10 horas sem pausas sendo que você acabou de vir de basicamente semanas sem se quer tocar).

Vejo muitas situações onde bateristas se sentem inferiores se comparando ao assistir um vídeo que foi gravado por alguém que tem uma rotina constante de treino por mais de 40 anos. Evite se comparar também. Cada pessoa tem sua rotina de cuidados com o corpo e isso é pessoal. Esse tipo de pensamento as vezes pode levar você à esses picos de dedicação que não só podem causar como realmente causam lesões. E essas lesões sim podem ser bem prejudiciais em relação ao desenvolvimento. Algumas lesões podem ser até um obstáculo fixo que vai estar ali por um longo tempo impedindo e atrapalhando a execução certos movimentos no instrumento. Então desviar se dessas lesões já é um ótimo atalho pra se livrar de obstáculos físicos que possam te atrapalhar lá na frente.

Alongamento e Aquecimento

Bateristassxxx, eis aqui dois amigassos que lhes apresento. Esses dois podem também te ajudar na eficácia do seu desenvolvimento. E algo interessante sobre se alongar e aquecer-se é que não precisa apenas ser feito em dia de show. Você pode também separar minutos para se dedicar a alongamentos e aquecimentos de punhos e pés até mesmo em dias que você não vai nem se quer treinar. Principalmente se você como eu ainda não tem uma rotina na qual você consiga treinar na bateria todos os dias. Eu te garanto que se você separar minutos diariamente para exercícios

De alongamento e aquecimento principalmente de punhos, pés/panturrilha e canela, você vai notar uma diferença muito grande na reação do seu corpo quando você sentar pra tocar. Aquela situação que mencionamos la em cima sobre termos uma virada ou groove que entendemos mas nosso corpo não consegue executar não precisa mais ser algo assustador. E se como eu você ainda não consegue ter uma rotina intensa de treino com o seu instrumento eu altamente recomento você experimentar pesquisar exercícios de alongamentos de punhos, pés/panturrilha e canela e incluir na sua rotina os que sejam mais confortáveis e apropriados pro seu corpo.

Rotina e Progressão

Já comentamos da importância do desenvolvimento ser progressivo agora vou falar aqui de uma ferramenta que vai te ajudar nisso. Que é a Rotina de cuidados com o corpo. Ela não precisa e nem deve ser baseada em ninguém. Você deve baseá-la ao seu próprio corpo e conforme sua disponibilidade e seus compromissos. Mas uma rotina de treino é sim fundamental pra sua progressão física no instrumento.

Você pode definir como achar melhor a quantidade de dias que vai estudar teoria, a quantidade de dias que vai treinar e quantas horas vai ter seu treino. Mas o mais importante sobre isso não é a quantidade e sim a qualidade dos resultados que vai se obter dos treinos e estudos. Mas lembre-se: mais vale 20 minutos por dia sendo cumpridos por meses do que 10 horas de uma vez em um dia e depois passar meses sem se quer pensar no seu instrumento.

A constância faz quem anda devagar chegar mais rápido. E é isso galera.
Espero que tenham gostado da leitura.

Forte Abraço.
(Sigam me nas redes sociais)
Instagram: @gugazx
Facebook (perfil): Gustavo Santos
Facebook (página) SpaceDrummer
YouTube: SpaceDrummer

Curtiu esse texto? Você pode conferir outros como esse acessando nosso blog. Siga a Orion nas redes sociais Instagram e Facebook.